Muitos psicólogos atuais que estudam a personalidade sustentam a existência de cinco dimensões fundamentais da personalidade, frequentemente designadas como os “Cinco Grandes” traços de personalidade. As cinco principais características da personalidade compreendem a extroversão (também ocasionalmente referida como sociabilidade), amabilidade, abertura, consciência e neuroticismo.

A extroversão está associada à sociabilidade, a amabilidade está relacionada à bondade, a abertura envolve criatividade e curiosidade, a consciência se traduz em atenção e o neuroticismo frequentemente engloba tristeza ou instabilidade emocional.

Entender o significado de cada traço de personalidade e o que implica obter uma pontuação elevada ou baixa nesse traço pode proporcionar-lhe uma perspectiva sobre a sua própria personalidade – tudo isso sem necessidade de realizar um teste de traços de personalidade. Além disso, essa compreensão pode auxiliá-lo na apreciação de outras pessoas, dependendo de onde elas se encontram no espectro de cada uma das características de personalidade mencionadas.

Uma forma simples de recordar os Cinco Grandes traços de personalidade

Alguns utilizam a sigla OCEAN (abertura, consciência, extroversão, amabilidade e neuroticismo) para recordar as cinco principais dimensões de personalidade. Outra alternativa é a sigla CANOE (para conscienciosidade, amabilidade, neuroticismo, abertura e extroversão).

História da Teoria dos Cinco Grandes traços de personalidade

As teorias que abordam os traços de personalidade há muito tempo tentam estabelecer quantos traços de fato existem. Teorias anteriores propuseram vários números. Por exemplo, a lista de Gordon Allport continha 4.000 características de personalidade, Raymond Cattell identificou 16 fatores de personalidade, e Hans Eysenck elaborou uma teoria com três fatores.

Muitos pesquisadores consideraram que a teoria de Cattell era excessivamente complexa, e a de Eysenck tinha um âmbito limitado. Como resultado, surgiram os Cinco Grandes traços de personalidade, que são utilizados para descrever as características gerais que formam a base da personalidade.

Diversos estudiosos apoiam a ideia de que existem cinco traços fundamentais de personalidade.1 A comprovação desta teoria tem vindo a acumular-se ao longo de muitos anos na psicologia, começando com as investigações de D. W. Fiske (1949) e, posteriormente, expandida por outros, incluindo Norman (1967), Smith (1967), Goldberg (1981) e McCrae & Costa (1987).

Conscienciosidade

Entre cada um dos traços de personalidade, a consciência é definida por altos níveis de consideração, bom controle de impulsos e comportamentos direcionados a objetivos.1 Pessoas altamente conscienciosas tendem a ser organizadas e atentas aos detalhes. Eles planejam com antecedência, pensam em como seu comportamento afeta os outros e estão atentos aos prazos.

Alguém com pontuação mais baixa neste traço primário de personalidade é menos estruturado e menos organizado. Eles podem procrastinar para fazer as coisas, às vezes perdendo completamente os prazos.

Extroversão

Extroversão (ou extroversão) é um traço de personalidade caracterizado por excitabilidade, sociabilidade, loquacidade, assertividade e grande expressividade emocional.1 Pessoas com alto nível de extroversão são extrovertidas e tendem a ganhar energia em situações sociais. Estar perto de outras pessoas os ajuda a se sentirem energizados e entusiasmados.

Pessoas com baixo nível de personalidade ou introvertidas tendem a ser mais reservadas. Eles têm menos energia para gastar em ambientes sociais e os eventos sociais podem ser desgastantes. Os introvertidos geralmente precisam de um período de solidão e silêncio para “recarregar”.

Amabilidade

Este traço de personalidade inclui atributos como confiança, altruísmo, bondade, afeto e outros comportamentos pró-sociais.1 Pessoas com alto nível de agradabilidade tendem a ser mais cooperativas, enquanto aquelas com baixo nível de personalidade tendem a ser mais competitivas e às vezes até manipuladoras.

Neuroticismo

O neuroticismo é um traço de personalidade caracterizado por tristeza, mau humor e instabilidade emocional.1 Indivíduos com alto nível de neuroticismo tendem a apresentar alterações de humor, ansiedade, irritabilidade e tristeza. Aqueles com baixo nível de personalidade tendem a ser mais estáveis e emocionalmente resilientes.

Como usar os 5 grandes traços de personalidade
Onde você se enquadra no continuum de cada um desses cinco traços primários pode ser usado para ajudar a identificar se você tem mais ou menos probabilidade de ter outros traços de personalidade mais secundários. Esses outros traços são frequentemente divididos em duas categorias: traços de personalidade positivos e traços de personalidade negativos.

Traços de personalidade positivos

Traços de personalidade positivos são traços que podem ser benéficos. Essas características podem ajudá-lo a ser uma pessoa melhor ou tornar mais fácil lidar com os desafios que você pode enfrentar na vida. Os traços de personalidade considerados positivos incluem:

Adaptável
Ambicioso
Atencioso
Cooperativo
Amigável
Gracioso
Humilde
Esclarecedor
Objetivo
Otimista
Respeitoso
Estável
Minucioso
Bem equilibrada

Traços de personalidade negativos

Traços de personalidade negativos são aqueles que podem ser mais prejudiciais do que úteis. Essas são características que podem atrapalhar sua vida ou prejudicar seu relacionamento com outras pessoas. (Eles também são bons traços para focar no crescimento pessoal.) Os traços de personalidade que se enquadram na categoria negativa incluem:

Agressivo
Arrogante
Frio
Enganoso
Egoísta
Guardado
Intolerante
Julgador
Temperamental
Negligente
Pomposo
Egoísta
Não confiável
Retirado

Por exemplo, se você tiver uma pontuação alta em abertura, é mais provável que tenha o traço de personalidade positivo da criatividade. Se você tiver uma pontuação baixa em abertura, é mais provável que tenha o traço negativo de personalidade de não ter imaginação.

Universalidade dos traços primários de personalidade

McCrae e seus colegas descobriram que os cinco grandes traços de personalidade são notavelmente universais. Um estudo que analisou pessoas de mais de 50 culturas diferentes descobriu que as cinco dimensões poderiam ser usadas com precisão para descrever a personalidade.

Com base nesta pesquisa, muitos psicólogos acreditam agora que as cinco dimensões da personalidade não são apenas universais, mas também têm origens biológicas. O psicólogo David Buss propôs uma explicação evolutiva para estes cinco traços fundamentais de personalidade, sugerindo que eles representam as qualidades mais importantes que moldam a nossa paisagem social.

Fatores que influenciam os traços de personalidade

A pesquisa sugere que as influências biológicas e ambientais desempenham um papel na formação de nossas personalidades. Estudos com gêmeos sugerem que tanto a natureza quanto a criação desempenham um papel no desenvolvimento de cada um dos cinco traços de personalidade.2

Um estudo sobre as bases genéticas e ambientais das cinco características analisou 123 pares de gêmeos idênticos e 127 pares de gêmeos fraternos. As descobertas sugeriram que a herdabilidade de cada traço de personalidade era de 53% para extroversão, 41% para amabilidade, 44% para consciência, 41% para neuroticismo e 61% para abertura.

Estudos longitudinais também sugerem que esses cinco grandes traços de personalidade tendem a ser relativamente estáveis ao longo da vida adulta. Um estudo de quatro anos com adultos em idade produtiva descobriu que a personalidade mudou pouco como resultado de eventos adversos na vida.

Estudos mostram que a maturação pode ter impacto nos cinco traços de personalidade. À medida que as pessoas envelhecem, elas tendem a se tornar menos extrovertidas, menos neuróticas e menos abertas a uma experiência. A amabilidade e a consciência, por outro lado, tendem a aumentar à medida que as pessoas envelhecem.